quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

assombra e sobra.

Mais uma vez escrevendo pra salvar meu dia e o contentamento minúsculo.
Falo e repito sobre a solidão que assombra e sobra entre essas paredes.
Só há partes que me deixam sempre a lembrar algumas datas, marés, coisas que não voltam mais. Mas preciso ver as que me esperam lá fora e as outras empilhadas.
Adiante, por não querer voltar para o ponto que pareço com aquela menina sem saídas.
Amanhã irei abrir os olhos pra uma novo dia de sol. Calo nesse minuto e faço do silêncio o mais bonito companheiro.
Receio o que faz doer, a saudade do teu gosto, o esconderijos que me prendeu, essa falta que me fez voltar, voltar...
Só necessito guardar um pouco das minhas memórias que transbordam fora e dentro de mim. Os caminhos estão mudados, em cada passo dado se distancia. Os sorrisos virão. E eu vou esquecer esse tempo que um dia fez eu sentir sua presença.

Ana Morais

3 comentários:

Priscilla disse...

"(...)E eu vou esquecer esse tempo que um dia fez eu sentir sua presença."

Sim!
Beijos meus!

Ana Morais disse...

Sempre ótimo ter vocês por aqui. Beijos flor.

iasmin999 disse...

"Só necessito guardar um pouco das minhas memórias que transbordam fora e dentro de mim"