quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Agora;


Acho que nunca quis tanto o agora desenhando os meus dias como hoje, engraçado é sentir pelos corredores da vida o arrepio de permanecer tão inteira depois dos olhares tristes que paralisam, conseguir abrir as portas desconhecidas e ser surpreendida com sorrisos novos que alarmam a alma é um divino despertar, a cada entardecer me vejo voltando para casa escutando canções antes jamais ouvidas. Sinto o mover das razões, o trocar das alternativas, o tocar das mãos, o dedilhar na minha nuca, um momento certo, para ouvir o timbre de um outro lugar, que me cabe inteiramente.
(Ana Morais)

13 comentários:

Etiene disse...

"me vejo voltando para casa escutando canções antes jamais ouvidas."
Esse trechinho foi tão eu *.*
Amei o texto. Beijusssss

Erica Gaião disse...

Ana, minha doce poetisa!

Que bom que o agora é o lugar que lhe cabe e lhe abriga. Os tempos que conjugamos no passado não voltam e o futuro é uma incerteza - acho contraproducente pensar em incertezas. E o agora? O agora é uma dádiva porque é o único tempo que corre junto com a gente.

Beijos

Poeta da Colina disse...

é preciso estar atento aos sinais, a vida é um deles.

Yasmin D. disse...

Ameeeeeeeeeei!!!

Natalia S. disse...

posso copiar e colocar no meu?? com creditos... lindo demais!!!

Vanessa Carvalho disse...

Me encontrei nesse texto, moça.

vanessa cony disse...

Ana..Você sumiu????
Mas o que fica é a lembrança junto do carinho.Espero que tudo esteja caminhando para que você possa encontrar sorrisos.
Beijo no teu coração.

manuela barroso disse...

Ola Ana,
Feliz de quem regressa a casa com a perspetiva de um regresso ansiado.
Neste mundo sem perpetivas, nem todos cantam a mesma canção!
Anseio tambémos meus regressos, sempre plenos de momentos musicais!
Bom fim de semana
bjis

JouElam disse...

Olá, amiga poeta! Tem um presente de Natal para você no Távola de Estrelas!Desejamos a você votos dum
Natal muito Feliz e de um Ano Novo Maravilhoso!

beijinhos,

JouElam & Dani

Távola de Estrelas: http://jorgemanueledanieledallavecchia.blogspot.com/2011/12/um-selinho-pra-voce.html

CLEMENTE GERMANO MULLER disse...

Estivemos juntos por mais um ano, para minha alegria, no blog, no facebook, no orkut, no e-mail, não importa, eu agradeço.

Há de ser o Natal um grande momento de paz. Há de ser o Ano Novo um tempo de amor.

Que a paz, o amor e a harmonia permaneçam em seus corações e seus lares.

Quando em minhas preces, agradeço por vocês existirem na minha vida, enxergo minha pessoa, tão frágil, tão “comum”, tão indignada com as coisas do mundo e me pergunto,como cheguei a vocês?

Sem planejar, até mesmo sem perceber, aumentou minha família.

Escuto um eco enorme à minha pequena voz... vocês apareceram na minha telinha, tão natural, tão espontâneo!

Chego a pensar que sempre foi assim. É assim!!!

Percebo ainda, que falamos em

Anas, Josés, Cecílias, Beths, Carminhas, Marias essa e aquela, Edisons, Eloys, Fátimas, Veras e tantos outros, como pessoas de minha maior convivência, na mesa do jantar, ou mesmo almoço.

Quero desejar agora;

Da minha família para a sua família, um FELIZ NATAL.

FELIZ ANO NOVO.

Que a paz do Natal se multiplique no ano que se inicia.

Obrigada por fazerem parte da minha vida.

DEUS os abençoe.

FIQUEM COM DEUS.

Gabriela Andrade disse...

que bonito!

Murilo André disse...

Muito bom, belo texto...
da uma olhada nos meus, ou uma opnião...

http://poesiainroll.blogspot.com/

vlw

Ricardo Bruno Pereira disse...

Eii minha amiga blogueira... estou te seguindo por aqui... siga lá meu blog tbm ! Sucesso! ;*