domingo, 12 de junho de 2011

isso nunca mudou nada;




Poderia ser um sobressalto, mas é outro passo em falso. Poderia dar um tiro no escuro, só que meu coração não é à prova de bala. Poderia ser mais versos cantados, só que agora sou poucas vogais. Poderia, porém, as frações do tempo levam qualquer expectativa para caminhos diferentes. Então, me calo como se fosse a última cartada. É, até que "poderia", só que isso nunca mudou nada.

Ana Morais

17 comentários:

Friends:Renata e Juliana disse...

Das coisas que só se agravam e não alteram o que há em nós...
*Doeu aqui também,mas LINDO!*
*BeijO*

Etiene disse...

o coração não é a prova de balas mais é sempre capaz de curar de qualquer ferida, o problema são as cicratizes.
beijuss e feliz dia SEMPRE

Ronilson disse...

Em verdade nunca estamos sós, esse sentimento é a maior das ilusões, afinal Ana, tudo é transitorio.

:$ Carloos ' disse...

gostei do blog :]'
visita o meu, segue ou comenta se quiser :
http://carlosyurii.blogspot.com/ volto quando puder :}

Luna Sanchez disse...

Coração blindado não é má ideia, Ana...não é mesmo.

Um beijo.

Poeta da Colina disse...

Então o que fica? acho que essa é a pergunta

Menina no Sotão disse...

Um coração blindado? Seria mesmo a solução? Não sei, mas penso que não porque a blindagem poderia afastar qualquer possibilidade, mas de certo a solidão encontraria um caminho... Sempre encontra. rs

bacio

Celso Mendes disse...

Passos em falso poderiam ser passos sem saltos ou sobrepassos sem sustos fossem em solo sem vão. Mas isso nada mudaria. E eu, cá deste cantinho, continuaria gostando de te ler.

beijo, menina Ana!

Erica Gaião disse...

Ana!

Não existe passo em falso quando o amor impulsiona. E suas poucas vogais tecem ainda palavras que descrevem sonhos: O sonho do amor que impulsiona. Poderia ele deixar de existir aí? Não, né? Nem aqui... Bom que os nossos corações sentem e não são a prova de bala...

Amo tudo aqui!

Beijos, querida!

Sandrio cândido. disse...

poderia, só a vida não pode ser construida por poderias?
beijos

Anônimo disse...

adorei esse final... "É, até que "poderia", só que isso nunca mudou nada"

o seu blog eh show de bola, parabéns!!!!!

iasmin999 disse...

não muda nada mesmo, poetisa!!!
saudades de tudo aqui, você anda bem sumida!!!
bjão minha favorita

iasmin999 disse...

to com sede de ler vc, volte escrever mais e mais, me dê de presente um livro seu!!! rsrs =***

Mariana disse...

oii

adorei seu blog

tô seguindo...

segue???

http://meuryss.blogspot.com/

Bjim

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Diálogos Poéticos. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

NANDA disse...

PARABENS pelo talento unico!!!!
bjs menina linda

NANDA

iasmin999 disse...

Absolutamente lindo!!!!! =**