domingo, 20 de fevereiro de 2011

Fé.

Uma busca entre as garras da indiferença, chega embalar o mundo inteiro que me guarda. Quando contemplo uma delicadeza tão desarranjada, vem as recordações adormentadas e portas que insistem em ficarem fechadas. Então, corro para as janelas e respiro. Com uma simplicidade e algumas histórias que reduz as quedas, recolhe a dor. Meu olhar se tranca e não quer mais desaguar no presente.
Constantemente me pego te alcançando durante os minutos que se passam. É forte, é um amar bonito, arrepia os pêlos e me prende nos braços dos sonhos sinceros.
Fico em passos lentos. Mas faço florescer uma nova vida a cada suspiro.
Nesses dias de chuva, me pareço mais sozinha, sem contos de acasos. Só miro nas perdas e fujo para os encontros. Feliz ficaria meu entardecer habitando mais na fé.

Ana Morais

2 comentários:

Long Haired Lady disse...

e me prende nos braços dos sonhos sinceros.

lindo! seria tão bom se fosse sempre assim...

iasmin999 disse...

"Só miro nas perdas e fujo para os encontros. Feliz seria meu futuro rimando com fé"