segunda-feira, 18 de abril de 2011

não irão examinar;


O coração dispara toda vez que lhe busco nas memórias. Por me afastar, é o que encontro em entrelinhas, brechas e fios obsoletos pra te penetrar. Na minha imaginação sobraram fragmentos de descobertas dos olhares certos, que não foram. Ficou até os dias desocupados de toque que te arrastaram para longe, me provocando medo. Me dói, saber que podes ser de outro alguém, fere descobrir que os dedos que não são os meus  irão examinar o teu corpo inteiro, provar o teu sabor,  preencher o teu pensar. Sinto que fazes falta por não ter sido, por ter ido, se perdido... Perdão, por não ser o que sonhas. Perdão. Tanto ficou aqui, tanto, que escorre pelas  lágrimas, foge do domínio. Agora, restaram os paraísos meus, “fases nuas” , noites de luar, que jamais serão de novo.



(Segunda-feira fria e triste)



Ana Morais

12 comentários:

PauloSilva disse...

A saudade magoa com um amor que perdura e uma pessoa que se perdeu :x

Gostei *

iasmin999 disse...

fui tocada e profundamente!!
uma ótima semana, linda menina...
bjs

Ana Morais disse...

(... Peço desculpa aos meus leitores pela repetição. E agradeço pelo carinho sem remuneração)

Ana M.

Anônimo disse...

Todos os dias, dizer a nós mesmos que amamos nosso amado. Todos os dias, dizer a ele que estamos repletos de amor e nos rendemos. Todos os dias, declarar ao mundo que nos cerca que somos fiéis a esse amor. A esses amor que nos conquistou, que nos roubou o coração.
bjos

Celso Mendes disse...

Nunca será de novo. Sempre será o enigma do novo. O que fica e povoa lágrimas já nos pertence. A dor é invevitável e necessária. A cicatriz é que levaremos.

! Marcelo Cândido ! disse...

Boa semana e que o feriado que pode salvar a semana lhe aqueça!

Luna Sanchez disse...

Eu não gosto do "nunca mais", não gosto. Mantenho a esperança no "de novo", que já me deu prova de que é possível e por isso fez valer todas as tentativas e cada dia de espera.

Lindo texto, Ana, como sempre.

Um beijo.

Friends:Renata e Juliana disse...

Renata disse:
Ca ram ba! Amei!
Escreves lindamente!
Seguindo-lhe tbm!Sempre por aqui estarei,ok?
BjO!

Erica Gaião disse...

Ana, querida poetisa!

Que o seu coração entristecido encontre alento. Entendo a sua tristeza e digo: Vai passar!

Que a luz do amor seja eterna em ti e que a ausência momentânea desse alguém não lhe faça desistir de amar. Eu sobrevivi às circunstâncias doloridas da partida e você também sobreviverá. A fé no amor sempre permanece!

Beijos e uma semana iluminada!

Poeta da Colina disse...

Acredito que não motivos de pedidos de desculpas, mas é provável ser momento de construir um sonho seu.

Sandra Ribeiro disse...

(Segunda-feira fria e triste)?
Que a terça seja melhor para todas nós!

vanessa cony disse...

Ana,estou aos poucos conhecendo seu ser.Vejo aqui muita coragem.Vejo você toda verdade...
¨Coração é terra que ninguém pisa¨,já dizia minha avó.Mas entendo seu sentimemto pois experimentei cada palavra do teu texto.O que posso dizer? A vida surpreende sempre.E só o tempo é capaz de trazer esse conforto que teu coração precisa.
Beijo .