quarta-feira, 20 de abril de 2011

coragem;


Despertei meio que no escuro, para um café amargo que não descia, arquitetando planos contra o coração, duvidando do futuro, negando a solidão, cegando o que devoro, omitindo o que sofri, vendo alguns fantasmas e com uma sensação ruim de ser sempre só... É, revelo uns segredos e me jogo nos braços da indiferença. Mais forte, eu peço: Coragem não trema, purifica as vielas por onde passo, os cacos de vidro estão por toda parte e ainda ando com os pés descalços, nus de proteção. Coragem não trema, jogue no lixo a dor que vive em cima de outra dor. Coragem não trema, se possível, mate a cólera que teima em permanecer. Coragem não trema, não quero nada me pegando pela veia, sobretudo invadindo o meu santuário... Coragem não trema.

Ana Morais

22 comentários:

yaraeosol - yaralm disse...

Poema muito interessante!
Um abraço,

Yara

Mero Esmero disse...

Belas metáforas. Suave leitura que ensina sobre sentimentos e deles a profundidade.

Fraterno Abraço

Idiótica. disse...

Nossa, muito lindo. Soa espontâneo e forte, mandando sua coragem não tremer, e olha que até a coragem no fundo é medrosa.

Ale_gria disse...

Boa noite querida..
Obrigada pela visita...


Um beijo.

Friends:Renata e Juliana disse...

Renata disse:
Belo!
Acho que eu tento ter tamanha coragem assim todo dia...Tento!

*Ana,amei literalmente seu blog,seus sentimentos espalhados aos meus olhos...
Comentei os que eu não havia comentado,ok?

Bjoo! :)

♪ Sil disse...

Ana,

Que lindo aqui.

E esse texto...ahhh, o nosso dia a dia é feito de pequenas coragens..
E tantas vezes eu não as tenho....

Me encontrei aqui.

Um beijo e bem vinda!

iasmin999 disse...

você tem um dom lindo!!
sensibilidade a flor da pele ;)
esse me tocou mais uma vez...
bjs e um ótimo feriado, menina luz!!

Cafundó disse...

Que lindo, Ana!
Que anjos protejam o santuário da tua poesia!

Noemya disse...

Tempo da delicadeza!!
me vi nesse, lindo demais!!
bjs e bom feriado poetisa!!

Leonard M. Capibaribe disse...

Lindo poema, lindas palavras e lindo blog. Parabéns! Muito talentosa você. Estarei seguindo!

Bell Souza disse...

Ai Ana, eu que tenho que dizer o quanto foi bom descobrir seu espaço. Estou sem tempo, admito. Então não estranha em minha demora em te responder. Um poema ou um texto poético? fiquei na confusão, mas a coragem de escrever é o que importa, afinal!

Carla Md. disse...

texto belissimo... super intensa no que escreve!! raridade encontrar uma pessoa tão sensivel e verdadeira assim ;)
bjos, otimo feridão minha flor!!

Celso Mendes disse...

Muito bom esse texto e essa construção. Original, inteligente e muitíssimo interessante.

Beijo, amiga!

Nielson Alves disse...

Despertei, e adorei seu doce cotidiano de palavras!

Beijos e aplausos!

Chris disse...

Olá Ana

Noto uma certa tristeza neste texto, muito bem arquitectado e que no fundo diria que é um apelo.
Por vezes a nossa escrita, mesmo quando pura ficção, deixa transparecer um pouco do nosso íntimo, dos nossos sentimentos numa espécie de partilha com quem nos lê.
Foi o que senti. Compreendo que se possa, em certos momentos, ter dificuldade em deixar descer um trago de café amargo mas daí até que nos joguemos nos braços da indiferença vai uma distância muito grande.
Coragem, minha amiga, pois depois de uma tempestade vem sempre bom tempo.
Gostei do texto e acho-o uma bela peça de reflexão.
Beijinho

Chris Morris

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Morais, qurida amiga. Adorei a criatividade de sua postagem. Veja isso:

"É, revelo uns segredos e me jogo nos braços da indiferença".

É triste, todavia muito real. A indiferença é o pior dos desprezos.

Beijocas com carinho no seu coração.
Manoel.

Etiene disse...

Sim, coragem, busque sempre nas coisas que te fazem bem, pense sempre nelas pra criar coragem e seguir é o que tento fazer.
Beijus boa páscoa

Contos da Joii disse...

Na minha opinião a coragem está no quanto eu acredito em mim. Pq ninguém me dará valor maior, ao que eu dou a mim mesma. Vai de levantar da cama, até uma mudança e 360° na vida. Morar em outro estado, trabalhar em outro país, deixar um relacionamento que não te faz mais feliz. Se deixa de fazer algo que quer muito, pq não tem coragem. Passa a evitar espelhos, pq é como se vc não estivesse mais ali.
Um ótimo sábado pra ti. E um domingo de páscoa abençoado. Beijos da Joii.

Leni disse...

OLá Ana. Nota-se uma bela suavidade e uma tristeza apaixonante neste seu poema. Um mistério que se revela nas entrelinhas do viver. Adorei seu blog.

Lua disse...

ELa vao vai tremer.
Coragem!

beijo meu :)
volte sempre!

Cristiane Melo disse...

não trema!
adorei o blog Ana,bons textos!
:*

Erica Gaião disse...

Ana

Dizer a dor já é coragem... Ela está aí, dentro de ti.Às vezes a travessia fica difícil, a coragem treme, mas ela nunca nos deixa no meio do caminho.

Lindo, sofrido, mas ainda assim, lindo.

Beijos